Virada Cultural 2015 levou Rap Nacional de Qualidade ao Anhangabaú

A edição de 2015 da Virada Cultural reuniu grandes nomes da história do Rap Nacional no Centro de SP.

Rap Na Virada Cultural 2015

A tarde de domingo no Centro de SP, mas precisamente no Vale do Anhangabaú, foi PESADA e certamente ficará marcada para aqueles que estiveram presentes. Às 14h subiu ao Palco Dexter cantando sucessos como Saudades Mil, Oitavo Anjo, Fênix e Sou Função, dividindo o palco com seu parceiro de Campinas, Gregory, que ainda mandou dois sons de seu álbum pro público presente na Virada. Dexter ainda mandou dois sons dos Racionais MC’s no palco: “Vida Loka” e o som das antigas “Homem na Estrada”.

Na sequência rolou no mesmo palco o show “Uma Viagem Pelo Rap Nacional” apresentado por Milton Salles, Paulo Brown e Max B.O., que de quebra ainda mandou algumas “palinhas” de seus freestyle. O Show trouxe para o palco do Anhangabaú alguns dos maiores grupos dos anos 90, como Duck Jam e Nação Hip Hop (que mandou a sonzeira Colarinho Branco), Doctor MC’s (com os clássicos Tic Tac e UBC, esse último que, certamente, foi o som que mais agitou o público presente com várias rodas de “Bate-Cabeça”), Posse Mente Zulu (o grupo de Rappin Hood, que mandou “Sou Negão” entre outros sucessos), Thaide (com os sons “Pra Cima e “Sr. Tempo Bom”, que não poderia faltar), Filosofia de Rua, Inquérito, além de grupos não tão conhecidos como Levídicos, Elemento Visão, Comando Interno, Apocalipse Urbano, Ducorre, Rima Atitude, Família 4Vidas.

Veja as fotos que nosso fotógrafo Alexandre Kamelo registrou por lá, acessando nosso facebook.

A organização do evento foi muito boa, aparente sem nenhum problema e sem nenhuma treta no palco de Rap. Que venha a Virada Cultural 2016 com muito mais Rap. Afinal não merecemos só 6h de Rap na Virada, merecemos as 24h.

Comentários Facebook

Deixe um comentário