“Único Jeito”: unindo drill com funk, primeiro EP de Malik é uma viagem pelas ruas de São Paulo


Dentro “único caminho”O seu EP de estreia, Malik chega apresentando seu mundo. A partir ABC Paulista, o rapper usa armadilha e broca para sintetizar a atmosfera e clima de São Paulo, em uma experiência de som.

Com referências mistas, “único caminho” insere a estética sonora de Drill dentro do ritmo brasileiro do Rap e do funk paulista. Entre as influências brasileiras, Malik beba da água dos clássicos Racionais, Sabotage e RZOmas também contemporânea djonga. No Funk, a atmosfera de Mandelão está presente. De inspirações internacionais, Malik alimenta-se do Baile Black dos anos 70 e 80 e de artistas europeus como Dutchavelli, Gazo e Pa Salieu. O resultado é um EP que trata da realidade da juventude negra paulistana, caminhando livremente entre assuntos politizados a pura diversão dos fluxos em quebrada. O EP já está disponível em plataformas digitais.

Dentro “1. Um caminho”, aprofunda a realidade periférica da vida cotidiana, em “2. QAP”, o produtor musical Jun Alcan é subversivo ao inserir violinos em uma faixa carregada de agressividade fina. No single “3. Sexta-feira“O artista vem com clima”sextou”Na favela“,bolsa de contagem” e mergulha de cabeça na estética e sotaque do funk paulista da quebrada. Dentro “4. Eu não quero buxo”, o rapper pesa a caneta e fala sobre sua impaciência com o racismo e os playboys. E finalmente, “5. Cifrões ancestrais”, tem dicas mais melódicas música sexyAbrindo caminho para a final, “6. Hennessy, Hennessy”, que é ácido e crítico ao narrar a trajetória da periferia no crime.

Com a ONLY WAY vim mostrar ao mundo o que o ABC Paulista é capaz. Todas as neuroses que senti nesses 29 anos de vida estão expressas nesses versos. O que eu vi e experimentei. É mais do que apenas música, é um movimento constante da minha energia e das pessoas ao meu redor. Um grito de liberdade. A primeira vez que ouvi “Semana Fim de semana no Parque”, o Racionais Mc é como uma criança me fez criar a sensação que me levou a traçar esse caminho. É como se eu não escrevesse as músicas, mas como se elas me descrevessem“, conta Malik.

Comentários Facebook