“Tenho Que Correr”: clipe de Marcão Baixada e Rodrigo Caê nasce dentro de um filme


o rapper Marcão Baixada lança seu novo videoclipe neste sábado (30), data especial em que se comemora o Dia da Baixada. “tenho que correr” tem a participação do músico Rodrigo Caê e está inserido dentro do documentário “@predioposto13 – Meu Nome é União“, dentro Josy Antunes.

O filme conta a história de um prédio de cinco andares, localizado às margens da Rodovia Presidente Dutra, em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro. Com a cor azul e “tatuado” com camadas de xarpi carioca, está abandonado há pelo menos 20 anos, porém, ainda é um ícone da Baixada Fluminense.

Marcão Baixada orgulhosamente contribui para a trilha sonora deste filme, pois o processo foi resultado da colaboração de vários artistas da região. “Josy e Caê foram duas grandes referências para mim como criadores de cultura no início da minha carreira e fiquei muito feliz por estarmos colaborando juntos nesse projeto.“, comentários Marcação.

Em homenagem à Baixada Fluminense, as cenas foram gravadas em torno do prédio do Posto 13 e as letras abordam as lutas cotidianas dos moradores da região. “A música traz uma certa urgência de se destacar com nossas batalhas e legitimar o papel da região indo além dos estereótipos“, conta cair.

A direção do clipe é realizada por Higor Cabral, criador audiovisual responsável por fazer os vídeos anteriores de Marcão, além de vários artistas da região e que também editaram o documentário. “Essa é uma música que Marcão já tinha antes do documentário. Mas quando ouvimos a primeira frase da música, já parece que o prédio está falando conosco. Esse ser inanimado ganha vida no filme através das conexões das pessoas com ele.”, explica Higor.

O videoclipe de “tenho que correr” está disponível no YouTube, e agora também é uma das cenas do documentário “@ edifício13 – Meu nome é União” que está sendo exibido em festivais de cinema no Brasil.



Comentários Facebook