RAPadura Xique Chico lança filme para o single “Quebra-Queixo”

RAPadura Xique Chico lança filme para o single “Quebra-Queixo
Avalie este post

A Matilha Cultural e a Olldog Filmes apresentam o filme “Quebra-Queixo“, estrelado pelo rapper RAPadura, com direção e roteiro de Ricardo Costa e José Simonetti, o filme apresenta proposta conceitual e linguagem bem diferente do habitual. A trilha sonora do filme é assinada pelo próprio RAPadura, nascido em Sapiranga, antiga Lagoa Seca, uma vila em Fortaleza (CE). Com 21 anos de carreira, o artista já fez gravações e participações em shows de Lenine, Criolo, O Rappa e Rashid.

Rodado em Vila dos Picotes, em São Mamede – cidade localizada no sertão da Paraíba e considerada uma das primeiras da história do Brasil, onde aconteceram passagens de tropeiros que faziam paradas para seguir o caminho até o litoral no século XVII. Além de reviver um local esquecido pelo país, também conta com a participação da comunidade local e o cenário natural da caatinga no sertão paraibano.

A música “Quebra-Queixo” é o single do mais novo álbum de RAPadura, com lançamento previsto para o segundo semestre deste ano pelo Selo Matilha, e tem produção musical de Carlos Cachaça e produção executiva de William Gil aka Zulu.

Inspirado no filme “Os Fuzis” (1964), do cineasta Ruy Guerra, na caatinga do sertão paraibano se materializou o roteiro que faz alusão a arma e a caneta como referências às relações e valores sociais. A caneta é relacionada à educação, mas pode ser encontrada nas mais diversas instituições. Bem como a arma, que é rapidamente ligada à violência, mas também está presente nos mais diversos lugares. Assim se dá essa dicotomia, através dessas dualidades das funções que o homem dá aos instrumentos.

Pessoas trabalham dia e noite para poder comprar e ter algo. O comércio brinca cada vez mais com os sonhos das pessoas, que passam a desejar aquilo que não podem possuir. Referência é quem é rico, não pelo valor, mas pela demonstração de poder constante na internet”, explica RAPadura, que na letra reforça a desigualdade baseada também no consumismo.

Tanto a música como o filme do single “Quebra-Queixo” são uma crítica ao consumo e relata a desconstrução entre classes, tendo como trama a rotina já conhecida do sertão nordestino. Entre seca, fome, religião e violência a obra desenvolve-se mostrando esse cotidiano no qual pessoas estão sobrevivendo com o mínimo necessário para uma vida plena.

Deixe uma resposta