Ouça agora “Podium”, álbum de estreia de L7nnon

Ouça agora “Podium”, álbum de estreia de L7nnon
Avalie este post

L7nnon lançou na última quinta-feira, dia 17 de janeiro de 2019, em todas as plataformas digitais seu primeiro álbum autoral intitulado “Podium”.

Nascido e criado em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, e hoje residente da zona sul, L7nnon, começou a carreira no Sk8 e competiu profissionalmente aqui e no exterior nos últimos 5 anos, inclusive, em campeonatos mundiais. Agora, ele faz um kick para o outro lado da arte: o rap.

Contratado pela Papatunes Records em junho de 2018, agora com 24 anos, chega mostrando que a “tua atitude é o que difere”, como está escrito em “Despertadores”, primeiro single lançado com beats do Papato, em julho passado.

Alguns singles lançados antes, de maneira independente e sozinho, e em alguns cyphers em grandes canais do YouTube, mostraram que “não adianta jogar praga nem feitiço”, ele ganhou respeito rapidamente no Rio.

Em setembro de 2018, L7nnon perguntou: “engenheiro? Não, pedreiro…” na letra de “Já Venci”, segundo single divulgado pela Papatunes. E que teve segundo clipe também dirigido pelo talentoso Rafael Carmo, da CARMovies.
Tanto “Despertadores” quanto “Já Venci” alcançaram rapidamente os mais preciosos ouvidos do rap e fizeram as redes de L7nnon crescer, crescer e prosperar. Os shows começaram a rolar, e em outubro ele visitou Porto Alegre, Minas e São Paulo. Fez 15 apresentações nos últimos meses ainda sem álbum, mas já mostrando o peso dos seus versos. E entre estrada, casa, amigos e vida sobre rodas pelas ruas da cidade, o projeto “Podium” nasceu, com força na rima e no jeito direto de se expressar.

Produzido por Papato nos últimos três meses, o álbum tem 11 faixas, sendo nove inéditas. O clipe da faixa título, “Podium”, estreou na última sexta-feira, 18 de janeiro de 2019, às 20h, no canal da Papatunes, com o álbum, que conta ainda com a participação especial de MV Bill, Lourena, Maia e John. Letras cheias de velocidade, como ele costuma andar, e rimas ricas, fazem o primeiro projeto autoral causar impacto.

L7nnon não fala de drogas, bebidas e nem de armas, e levanta sempre a bandeira do acorda e reage, a vida é essa aí, vai ficar ou vai encarar. Traz também o amor em algumas canções, e a faixa “Sorrisos” do álbum fala da família unida que lhe dá suporte.

Deixe uma resposta