Novo disco “Selvagem Como o Vento” de Brisa Flow

Novo disco “Selvagem Como o Vento” de Brisa Flow
Avalie este post

No último dia 06 de dezembro de 2018, uma semana após o lançamento de “Grillz”, o primeiro single do projeto, se deu o lançamento de “Selvagem Como o Vento”, o novo projeto de Brisa Flow. O trabalho conta com onze faixas que passam pelas mãos de produtores como Lessa Gustavo, Amargo e Jonera, além da própria Brisa, que também participou da produção.

A primeira faixa do projeto, intitulada “Violeta Se Fue”, faz referência ao filme Violeta Se Fue a Los Cielos, registro biográfico da cantora Violeta Parra, que fora rodeada por glórias, mas também por inúmeras perdas além de amores, desilusões e acima de tudo seu sofrimento que, aparentemente, sempre esteve presente. Mesmo em meio a tanta dor, a artista consegue encontrar um alívio, um sentimento de gratidão, através da arte. A letra do som de Brisa também evoca essa ideia, remetendo a uma busca por norte, um refúgio, mesmo sabendo que os conflitos estão por todo lugar.

É um disco sobre liberdade para se ter amor próprio e também assumir novos ares após períodos tempestuosos. Esse discurso fica claro na segunda faixa, “Fique Viva”, onde é necessário se manter alerta e resistir frente as ameaças que nos circulam no mundo exterior, é necessário o movimento. Por todo o projeto é notável um contraste entre o interno e o externo e como ambos se relacionam. Ainda nesta faixa, Brisa, filha de mãe chilena e interessada em estudos de antropologia e suas raízes, faz referência a Eduardo Galeano, escritor uruguaio, que em suas principais obras abordou questões sobre a história da América Latina sob aspectos políticos e sociais em uma época de censura, violência e intolerância.

Ao decorrer do projeto, um tanto quanto romântico em relação a idealização, brisa descorre sobre o ouro que almeja e o associa com o amor, seja ele duradouro ou efêmero, como se reconhecesse que a riqueza se dá através do sentimento. Há também gritos de resistência e representatividade em faixas como “Devidamente Controlada” e “Selvagem Como o Vento”, faixa que traz à tona o nome do disco, remetendo a ideia de um movimento que não se pode ser controlado ou domado por quem quer que seja. São faixas que deixam claro que o receio, os medos, não podem paralisar o movimento.

É um disco que vai além do rap, com beats e vocais diferenciados, Brisa mostra que está mais livre que nunca para explorar ao máximo seu potencial sem se preocupar com qualquer rótulo, sem ligar para qualquer suposta limitação que fora imposta. Como um discurso que é totalmente necessário nos tempos atuais, indo contra a censura e reivindicando domínios e espaços, as letras se encaixam perfeitamente com a estética e o contexto em que é apresentado o trabalho; liberdade.

  • Ouça o disco Selvagem Como o Vento diretamente na sua plataforma de distribuição digital de música.

Brisa Flow na Internet

Instagram
Facebook
Twitter
Spotify

Deixe uma resposta