Mulheres roubam a cena em “Escorpiana”

Sobre “Escorpiana” a nova faixa do projeto “Signos

Se engana quem acha que mulher não tem lugar no rap a prova disso é “Escorpiana”, a nova faixa do projeto “Signos”, da Altamira, que chega em todas as plataformas de distribuição digital e YouTube e traz, nada mais nada menos, que três cantoras expoentes no gênero.

O time dessa vez foi formado por Bia MarquesBelle Kaffer e a internacional Diana Lima, cantora portuguesa, que teve seu nome mantido em sigilo desde a divulgação da música nas redes, deixando os fãs cheios de expectativas.

Em “Escorpiana”, elas dividem a cena com Pelé MilflowsDrizzy e Muzzike. “Nossa escolha vem de encontro a proposta inicial da Altamira, de reconhecer novos talentos e dar oportunidade, principalmente as mulheres. Mais de 80% das faixas têm a participação feminina e isso é de extrema importância no cenário nacional do rap”, explica Patrick Krauss, executivo do selo.

Isso reflete diretamente a importância que damos à participação das mulheres na construção das poesias e na interpretação. Mantemos firme esse nosso empenho. Quem ganha com isso é o rap”, diz Pelé Milflows.

O projeto nasceu para exaltar as características tão particulares das mulheres de cada signo, focando na conexão direta com o público. Assim, as canções descrevem, de forma leve, a personalidade de cada uma delas.  Desde o lançamento de “Aquariana”, “Signos” já soma mais de 5 milhões de views, número muito comemorado pela equipe.

O sexteto transformou em música toda a intensidade da “Escorpiana”. Mistério, sedução e amor receberam os beats inconfundíveis da dupla de sucesso, Liu Beatz e Jnr Beats.

O time formado por Milflows, Drizzy, Bia Marques, Muzzike, Diana Belle deu um show na interpretação do filme dirigido por Cauê Tarnowski, confira abaixo.

Comentários Facebook
Categorias Rap