MD Chefe lança “22K MiniTape”, projeto para homenagear artistas mulheres e público feminino


Aproveitando o sucesso de “Fita ATG”, projeto que trouxe de volta à moda a estética das mixtapes tradicionais, o “Minifita 22K” parece marcar uma nova fase da MD Chefe.

O nome da obra, em parceria com Música Sony, cuidadosamente escolhido, é outra referência. Além de um trocadilho entre o ano de lançamento e o apelido carinhoso que a artista costuma se referir às meninas (Tchutchuca), 22K também é um dos níveis mais puros de ouro – desenhando mais uma associação entre o mundo luxuoso que o Mestre constrói em sua música, e o valor que dá às mulheres. Seguindo essa linha, todas as músicas desta minitape contam com participações de artistas femininas.

Burberry” (feat. Kloe) e “Remix Tiffany” (feat. Jady Albuquerque) apresentam o lado mais romântico do MD, mas sem comprometer sua postura. A letra de “22K” (part.T Shawty) traz um jogo de interesses e sedução. “Tato e sutileza” (part. Negra Li) celebra as vitórias da vida em um ritmo envolvente e sedutor. Finalmente “tamanho grande”, o interlúdio, declara prazeres.

As faixas são acompanhadas de vídeos que mostram MD Chefe em cenas cotidianas, ao lado de mulheres, esbanjando estilo de vida. Em vídeo “tamanho grande”, Mestre é gerente de uma loja de colchões ao lado de 5 vendedores parecidos com ele, que viralizaram na internet. Ja entrou “22KA cantora aparece interpretando a música em um cenário mais padrão, em um restaurante, lojas e um motel com piscina. O espectador de “Tato e sutileza“, ao lado Li preto, traz a estética da mulher para suas rotinas, conciliando afazeres e vida amorosa. Dentro “Remix Tiffany”, o rapper jadyque viralizou nas redes ao fazer um “responda” para a versão original, cantando como se fosse feita por uma mulher, aparece ao lado do artista realizando o remix. O projeto já está disponível em plataformas digitais.

Quero homenagear meu público feminino, é um presente para vocês“, conta MD Chefe que integra o Laboratório de filtrosum programa que visa impulsionar artistas em ascensão.

A construção musical do projeto tem um pé no futuro e outro no passado. Misturando o som do trap contemporâneo, com a sonoridade suingada de sucessos icônicos que marcaram os anos 2000, como as colaborações entre Ja Rule e Ashanti e os golpes de 50 centavos.

Comentários Facebook