História do rapper Sabotage vai ser contada no cinema

História do rapper Sabotage vai ser contada no cinema

O rapper Sabotage figura diversas listas como um dos grandes rappers da história do rap brasileiro.

O rapper Sabotage já ganhou um documentário chamado “O Maestro do Canão”, um álbum póstumo e um livro biográfico, agora terá sua história de vida levada para as telas dos cinemas.

O jornalista Flávio Ricco noticiou em sua coluna no site UOL, que a produtora Zazen, de José Padilha, diretor de Tropa de Elite, vai rodar um filme sobre a vida de Mauro Mateus dos Santos filho, vulgo Sabotage. O filme é orçado em 9 milhões de reais, o longa-metragem é previsto para estar nos cinemas em 2020, ano que marca 17 anos da morte do rapper.

Sua simpatia conquistou tanto o público do rap como o de fora

Sabotage deixou o mundo do crime, para fazer rap sobre suas vivencias na periferia e a violência policial. O rapper inspirava e ainda inspira muitos jovens e maioria negros. Além do filme Invasor (2002), dirigido por Beto Brant, o rapper participou do filme Carandiru (2003), dirigido por Héctor Babenco.

O rapper Sabotage foi morto com quatro tiros, na manhã do dia 24 de janeiro de 2003, após deixar sua esposa em seu local de trabalho. O rapper deixou esposa e dois filhos. Sua morte provocou a prisão de Sirlei Menezes da Silva, sete anos depois do ocorrido.

Deixe uma resposta