Covil do Flow lança 1° single “Favelatown” pelo selo Trojan Jamaica

Covil do Flow lança 1° single “Favelatown” pelo selo Trojan Jamaica

Zak Starkey e SharnaSshhLiguz, a dupla fundadora do selo Trojan Jamaica, está animada com o lançamento do Trojan Brasil, o braço latino-americano do selo. O dia 24 de janeiro de 2020 marcou o início dessa parceria entre Brasil, Jamaica e Inglaterra com o lançamento de três singles, dentre eles: “Favelatown”, do Covil do Flow.

Em julho de 2019, Zak e Sshh conheceram na Rocinha, no Rio de Janeiro, através do amigo e empresário do Covil do Flow: o rapper irlandês Same Old Sean, que atualmente reside na comunidade. A dupla passou duas noites por lá, ouvindo as músicas dos jovens MCs.

Coletivo Covil do Flow

O coletivo foi criado em 2011 na Rocinha. Tudo começou no estúdio caseiro montado no quarto do jovem artista independente Jefferson Rodrigues a.k.a. Nice. Cheio de determinação e habilidades autodidatas, sua ideia se expandiu e novos artistas começaram a visitar e a gravar em seu pequeno estúdio.

Foi natural que o Covil do Flow (CDF) se tornasse um coletivo multitalentoso. Seus integrantes são: Jefferson Rodrigues (Nice), Victor Oliveira (VT), Josinaldo Galdino (Nalk), Igor Andrade (ROGI), Caio Bittencourt (Caio Bittencourt), Luam Marcelino (Marcelino), Victor Vergeti (Ami$h), Anderson Pontes (Pescada), Sean Nammock (Same Old Sean), Lucas Marcelino (MDG), Wagner Ventura (W).

Em dezembro de 2018 lançaram Primeiro Ato, seu primeiro álbum. Hoje os meninos chegam aos ritmos jamaicanos, como o raggamuffin, pelas mãos de um inglês baterista de rock e uma australiana de voz afiada e retórica punk.

Favelatown” foi mixada pelo hitmaker da nova geração carioca Luiz Café. Com frescor e energia, o Covil está preparado para levar a música do povo para o povo. O grupo representa o hip hop mais fresco que se pode ter atualmente: é reggaeton, ragga e rap numa faixa dançante e muito quente. Eles são a próxima geração.

Estamos gerando um filho amoroso da Jamaica e do Brasil, entrelaçando a rica cultura dos dois países, celebrando o poder sem fronteiras da música”, afirma SharnaSshhLiguz cofundadora do selo Trojan Jamaica junto a Zak Starkey.