Com referências de funks antigos, Andrade lança “Coreano”, feat. Leozinho ZS e Wall,em uma homenagem aos que perderam a vida pro crime

Assinado pela Aldeia Records, o trabalho também chama atenção pelo clipe cinematográfico com roteiro de Giovanni Zanardi, direção de Wesley Lobo e edição de Thiago Selau.

Sobre o mais novo single de Andrade

Nesta quinta-feira (27), Andrade lança “Coreano” em parceria com Leozinho ZS e Wall. A composição é uma homenagem àqueles que se foram por conta do envolvimento com o crime. O trabalho ainda chama atenção por apresentar um audiovisual cinematográfico. Disponível nas principais plataformas de streaming – ouca agora -, “Coreano” tem assinatura da Aldeia Records, label da maior batalha de rima do país, a Batalha da Aldeia. O canal do YouTube da gravadora, por qual será veiculado o clipe – assista aqui – ultrapassa os 120 milhões de visualizações. Inclusive, “Rubi”, de autoria de Andrade, soma mais de 50 milhões de views por lá. 

Com produção de Greezy, “Coreano” reflete o sentimento que está bem explícito no refrão. “Saudade dos que já se foram por conta vida do crime”. Andrade explica que “as referências de funks antigos trazem a nostalgia e saudade dos tempos antigos, complementando a temática da música. Buscamos ainda deixar nítido tanto na track quanto no audiovisual, a mensagem de que o crime não compensa”.

Andrade também afirma que foi muito gratificante trabalhar com o Wall, MC e produtor do qual o artista já era fã. E conta sobre a surpresa a participação de Leozinho ZS. “Após ouvir a música, o próprio Leozinho pediu para participar e foi uma surpresa imensa e gratificante, pois a inspiração pra começar Coreano foi a música Homenagem aos Relíquias, track da qual Leozinho participa. Utilizei do conceito de trazer referências de músicas nostálgicas para os jovens que também está presente na track do Leozinho e no fim das contas, o destino fez o papel de unir o nosso trabalho”.

O clipe de “Coreano” foi gravado na casa da Aldeia Records e em outras duas locações de São Paulo,  seguindo todos os protocolos de segurança. O roteiro é de Giovanni Zanardi, a direção de Wesley Lobo e a edição de Thiago Selau.

 

Comentários Facebook